Pages

terça-feira, 24 de fevereiro de 2015

E Agora Aécio?

Isso a Veja não mostra.
Quem nomeou o Sr Delator, Paulo Roberto Costa, para Diretor da Petrobras foi o Presidente Tucano, FHC, quem o demitiu foi a Presidenta Dilma Rousseff. Porque a grande mídia, o PIG, não revela a verdade?????
Abaixo a mídia golpista!!!

Política Caseira.

A história está se repetindo, pois, a um ano e meio da eleição para prefeito, o cenário é indefinido, pois, novamente se aguarda a decisão da senhora Marinalva de Carvalho, pois, embora ela diga que NÃO é candidata, age como se fosse, e na minha avaliação será.
Penso que, neste momento, ainda é a favorita, mas, creio que ela espera repetir o feito do falecido Arnaldo Coneglian, que foi reeleito prefeito, com o apoio de cinco candidatos a vereadores.
O problema da Marinalva em formar "grupo", é que, com ELA, não existe GRUPO, tudo é EU.
Ela só ajuda na campanha (se for de interesse DELA). Mesmo que ELA tenha te prometido algo, esqueça, pois, Só irá cumprir se for interesse DELA. Será uma Gestão de voz única, isto faz parte da personalidade DELA.
Isto não tira a condição de favorita, mas, afasta aqueles que querem participar da política, candidatos ou não, pois, sabem que, mesmo ganhando, não há garantias que terão espaço na administração DELA.
Isto dificulta a formação de GRUPO POLÍTICO, e irá fazer com que ELA tenha que por a "mão no bolso", digo, na bolsa, e segundo quem a conhece bem, ela "cria escorpiões" na bolsa.
O ex-barbosense e ex-vereador Miliossi será candidato do Partido DELE ( o PPS) e o atual Gestor é uma incógnita, se será ou não candidato.

PSDB x PT= Sujo Falando do Mal Lavado.

PSDB MOVIMENTOU US$ 176,8 MILHÕES EM CONTA SECRETA NO HSBC ENTRE 1996 E 2000

by luizmullerpt
O HSBC está no centro de um vasto escândalo de fraude fiscal e lavagem de capitais e é objeto de uma investigação penal na Europa toda. E no Brasil, este silêncio ensurdecedor da mídia, da Justiça e do MP, que insistem em continuar detonando a Petrobras.
Aécio PSDB
Duas grandes roubalheiras que comprometeram o progresso e o desenvolvimento do povo paranaense para favorecer políticos corruptos pode ser desvendado no caso Suiçalão. A quebra do Banestado e a venda do Bamerindus seguiram roteiros parecidos, favorecendo verdadeiras quadrilhas organizadas em torno da política local, estadual e nacional.
Na verdade, os maiores ladrões do Brasil não estão nas penitenciárias e delegacias, mas soltos, nas colunas sociais.
O Bamerindus, em 1997, presidido na época por José Eduardo de Andrade Vieira, sofria ataques sistemáticos da mídia e boatos sobre possível inadimplência. Em alguns setores e corredores palacianos dava-se como certa a “quebra do Bamerindus”. Entretanto, a realidade era outra, o banco paranaense tinha 1.241 agências, ativos de mais de 10 bilhões de reais e uma das maiores e rentáveis seguradoras do país.
O que aconteceu para que o banco fosse entregue de mão beijada ao HSBC? Hoje, finalmente, o livro “Privataria Tucana” revela os bastidores da campanha para tirar o Bamerindus dos paranaenses: o ex-ministro das Comunicações, Sérgio Motta, havia pedido 100 milhões de reais ao banqueiro José Eduardo de Andrade Vieira como doação para a campanha de FHC. O banqueiro disse não, embora colocasse avião com piloto à disposição da campanha e fizesse outras doações em dinheiro.
Meses depois da campanha o HSBC recebeu dinheiro do governo Fernando Henrique Cardoso (PSDB) – na surdinha – para comprar o Bamerindus: 431,8 milhões de reais do Banco Central foram entregues ao HSBC para reestruturar o Bamerindus e saldar dívidas de reclamações trabalhistas. Além do dinheiro, o Banco Central limpou a parte problemática da carteira imobiliária, repassada para a Caixa Econômica Federal, que por sua vez recebeu 2,5 bilhões do Proer. Ou seja, o Brasil comprou o Bamerindus para o HSBC e o Paraná perdeu um dos maiores bancos do país.
Banestado
Com o Banestado o escândalo foi ainda maior. O maior desvio de dinheiro na história do Paraná chega a de 19 bilhões de reais durante o governo Jaime Lerner, com a quebra do Banestado, um dos bancos mais fortes e promissores do país, com 70 anos de trabalho financiando o progresso do nosso Estado. A “quebra” do Banestado foi um processo rápido e serviu para enriquecer quadrilhas organizadas e políticos de dentro e de fora do banco.
O Banestado foi quebrado numa espécie de “queima de arquivo” para esconder falcatruas e roubalheiras com o dinheiro público. O Doleiro Alberto Youssef preso na Operação Lava Jato nos anos que se seguiram confessou que entregava dinheiro vivo, fruto da roubalheira, ao ex-governador e deputados da sua base de apoio na Assembleia Legislativa do Estado do Paraná.
Políticos como José Serra (PSDB) e Jorge Bornhausen (DEM) constam de relatórios da Polícia Federal que mostram a existência de ordens de pagamento e registros de movimentações financeiras do esquema de lavagem de US$ 30 bilhões por meio da agência bancárias do Banestado de Foz do Iguaçu (PR).
Entre 1996 e 2000, a conta do PSDB recebeu US$ 176,8 milhõesUm dos principais documentos é o dossiê AIJ 000/03, de 11 de abril de 2003, assinado pelo perito criminal da Polícia Federal Renato Rodrigues Barbosa – que chegou ao ministro da Justiça, Márcio Thomaz Bastos, com um carimbo de “confidencial”. O perito e o delegado José Francisco Castilho Neto identificaram pessoas físicas e jurídicas que estariam usando o esquema de remessa de dinheiro do Brasil para o exterior.
O dossiê AIJ000/03 traz a indicação de José Serra, o mesmo nome do ex-ministro da Saúde e ex-presidenciável tucano. O AIJ004 aponta apenas S. Motta, que os policiais suspeitam ser o ex-ministro das Comunicações Sérgio Motta, que já morreu. **O dossiê AIJ001 mostra transações financeiras do senador Jorge Konder Bornhausen, então presidente nacional do PFL, hoje DEM, e do seu irmão Paulo Konder Bornhausen. Já o dossiê AIJ002 aponta o nome do empreiteiro Wigberto Tartuce, ex-deputado federal por Brasília.
No caso de José Serra, há extratos fornecidos pelo banco americano JP Morgan Chase. O nome do ex-ministro, que segundo relatório dos policiais pode ser um homônimo, surge em uma ordem de pagamento internacional de US$ 15.688. O dinheiro teria saído de uma conta denominada “Tucano” e sido transferido para a conta 1050140210, da empresa Rabagi Limited, no Helm Bank de Miami, nos EUA. Serra é apontado como o remetente dos recursos. Isto seria uma indicação de que ele teria poderes para movimentar diretamente a conta Tucano. Entre 1996 e 2000, essa conta recebeu US$ 176,8 milhões, segundo a PF

Voltei.

Atendendo a pedidos, estou retornando com a publicação de matérias políticas no blog.

Diretor da Globo defende abertamente golpe contra a democracia (Até quando o Brasil suportará o golpismo máfio midiático)

by luizmullerpt
Glo burroDilma foi eleita democraticamente. Os ataques golpistas tiveram continuidade após as eleições. Tentam responsabilizar Dilma e o PT por tudo de ruim que acontece no mundo. Passam os dias mostrando apenas negatividade nos seus programas. Tentam baixar a auto estima do povo brasileiro. Atacam a Petrobras, nossa maior empresa e a maior empresa de petróleo do mundo. Se juntaram um Juiz com Procuradores e Delegados tucanos para gerar delações utilizando métodos nazistas. Vazam das delações, sem provas, ataques ao PT e o Governo e passam o tempo todo tentando envolver a Presidenta, que foi quem autorizou as investigações e demitiu os corruptos, como Paulo Roberto Costa, da Petrobras. O Brasil tem o menor índice de desemprego de sua história, o salário mínimo e o salário médio dos brasileiros sobem acima da inflação há 12 anos, milhões saíram da pobreza e a juventude brasileira, por causa do PROUNI, PRONATEC, Ciência Sem Fronteiras e outros programas, tem acesso a Escola e a Universidade como nunca teve. Eles querem golpear este país e este povo. E a Rede Globo coloca definitivamente seus cães na rua em defesa do golpe

terça-feira, 10 de fevereiro de 2015

Novo Sítio Eletrônico.

Como já informei, agora escrevo no site: www.celsolimanews.com.br. Assim que acessarem, procurem por "Coluna do Celso Lima", lá estão meus artigos.

Comentários anônimos: Para aqueles que assim preferem, utilizem da seguinte estratégia: no lugar do nome coloquem: anônimo, e no lugar do e-mail, coloquem: 123456@hotmail.com ou 123456@gmail.com, e o sigilo será preservado.

quinta-feira, 29 de janeiro de 2015

Comentários.

Para meus cativos e fiéis comentaristas anônimos do blogue, informo que também é possível comentar no site, como anônimo, mas, para isto, terão que procederem da seguinte forma:
Onde o site pede NOME, coloquem ANÔNIMO
E, onde pede e-mail, escrevam um fictício, Exemplo: 123456@gmail.com ou xxxxxxx@gmail.com, a opção se citar um site é desnecessária, e ai, é só escrever o comentário.

quarta-feira, 28 de janeiro de 2015

Ano Novo, Vida Nova, Novos hábitos.

Prezados leitores deste blogue, lamento informá-lo que não mais postarei matéria neste blogue,  mas não é o fim de nossa parceria, aliás, é o início de algo maior.
Como já havia anunciado, doravante, aqueles que quiserem continuar a ler o que este barbosense e descendente indígena Tupinambarana ( por auto declaração), deve acessar o site www.celsolimanews.com.br, onde você encontrará, além das matérias sobre política, também, esportes, lazer, humor, horóscopos, matérias policiais, economia, vídeos, e etc.
Espero que continuemos juntos, pois, a mudança visa melhor atender as exigências do leitor.
Então, por favor, acessem: www.celsolimanews.com.br

segunda-feira, 12 de janeiro de 2015

Vamos Falar de Política.

Bem, já estamos em 2015, a um ano e meio das eleições, mas os preparativos começam este ano.
Organizar Partidos, filiações até início de outubro, formar grupo, estes são alguns passos que, quem quiser ser bem sucedido numa eleição, tem que tomar.
Com relação ao atual Gestor, penso que, para se reeleger, teria que fazer mudanças administrativas, dar uma dinâmica diferente do que foi até hoje, sem isto, pode até ter uma avaliação positiva ao final do mandato, mas, dificilmente a população lhe dará outro.
E, mais uma vez TODOS vão esperar a decisão da Marinalva, SE ela estiver filiada em algum Partido Político,  então, será candidata, e, embora nada tenha feita para isto, é ainda favorita, principalmente se os adversários forem  Luciano Soares e Miliossi, a rejeição de ambos é maior que o potencial de votos.
Mas, podemos ainda ter surpresas, pois, o Alexandre da Rio Móveis, não descartou a possibilidade de concorrer, e, se o Gilson não for candidato, provavelmente o vereador Julielton será o candidato do grupo, Dejair de Carvalho só ensaia, e o Pe. Donizete está muito calmo, creio que nem filiação partidária tem, e,  não vejo outras alternativas para a próxima eleição.

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Em "Banho Maria".

Pelo número de matérias postadas neste fim de ano, dá-se a impressão que também sai de férias, mas, não sai, só estou levando o blogue em "banho Maria", pois, estou preparando o lançamento do site: www.celsolimanews.com.br, que aliás, já está na rede, mas não é atualizado diariamente, situação que irá mudar nos próximo dias, pois, estou aprendendo a operá-lo.
Será um site para uso comercial, pois ele é completo, reunirá diversos segmentos, desde política, especialidade da casa, como esportes, policial, horóscopo, lazer, curiosidades, cinema, guia comercial e etc.

sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Isto é para os "Inocentes".

Velha mídia veste a carapuça do ‘inimigo externo’ do país. Que fazer?

02 JAN 2015 -
do Brasil 247
dilma_midia_petrobrasO ponto alto do discurso da presidente Dilma Rousseff ao tomar posse do seu segundo mandato foi, sem dúvida, o que abordou a Petrobras.
Dilma falou em defender a empresa de seus “predadores internos e inimigos externos”. Em  seguida, arrematou: “Não podemos permitir que a Petrobrás seja alvo de um cerco especulativo dos interesses contrariados com a adoção do regime de partilha e da política de conteúdo local, que asseguraram ao nosso povo, o controle sobre nossas riquezas petrolíferas” (leia mais aqui).
Foi um recado claro para determinadas forças que tentam se valer da crise de imagem da Petrobras para forçar uma mudança de regime na produção de petróleo no País. Quem mais destaca, entre essas forças, é o grupo Globo, dos irmãos Marinho, o primeiro a dizer, com todas as letras, que  a Lava Jato obrigaria a Petrobras a retomar o regime de concessões de petróleo, no lugar do modelo de partilha.
Quinze dias atrás, por exemplo, o Globo dizia, em reportagens e editoriais, que a regra do  pré-sal poderia e deveria mudar, em benefício da exploração por empresas estrangeiras, como Shell, Exxon, Chevron e BP (leia mais aqui).
Dilma, no entanto, demonstrou estar atenta a essas pressões. E demonstrou que não irá ceder um milímetro em suas convicções sobre o melhor regime para a exploração das riquezas do  pré-sal.
Os inimigos externos da Petrobras, nesse contexto, vestiram a carapuça. Em sua manchete, o Globo afirmou que “Dilma recicla promessas e vê ‘inimigos externos’ da Petrobras”, como se eles  não existissem – embora o jornal dos Marinho seja uma realidade palpável. O Estado de S. Paulo seguiu a mesma linha, mas não com a mesma intensidade.
O fato é que nem um nem outro terá força para provocar uma mudança nas regras do pré-sal.